Outlander – Resenha

Outlander poster Título Original: Outlander
Título Traduzido: Guerreiro Vs Predador
Gênero: Ação | Aventura | Sci-Fi
Duração: 1:55 min
Ano de Lançamento: 2008
Direção: Howard McCain
» Elenco
James Caviezel … Kainan
Sophia Myles … Freya
Jack Huston … Wulfric
Ron Perlman … Gunnar
John Hurt … Rothgar

 

 

 

Assisti a esse filme semana passada, e não podia ficar sem deixar uma resenha aqui. O filme em si é interessante, divertido, e vale a pipoca paga. Diferente de outras resenhas que circulam pela net, não vou perder tempo dizendo o que acho ou não acho que a tecnologia alienígena seja capaz de fazer. Mas vamos à história:

Uma nave alienígena cai na Terra, na Noruega, e no período dos vikings. Dela emergem dois sobreviventes: Kainan, interpretado por Jim Kaviezel, e uma criatura monstruosa chamada de Moorwen. É nessa hora que o negócio começa a ficar interessante. Moorwen começa a atacar as vilas próximas, e o estrangeiro (Kainan) é capturado e acusado dos ataques. Mas tudo muda quando Moorwen ataca os captores de Kainan. Acreditando agora no “dragão” de quem o forasteiro falava, os vikings se armam contra o monstro.

Moorwen

É um novo 13º Guerreiro? Nem de longe, e nem com muita boa vontade. Possui furos na história? Sim, especialmente pelo fato de que ela lida com alienígenas. Com isto, é um filme ruim? Não, muito pelo contrário:

  • a história é bem amarrada;
  • a fotografia é linda (as filmagens foram feitas no Canadá);
  • as cenas de CG, especialmente o Moorwen, são muito bem feitas;
  • há mais do que se aparenta, especialmente na história e nos motivos do Moorwen;
  • tem vikings pra todo lado;
  • Ron Perlman está ótimo como Gunnar;

Enfim, temos uma história ok, com vikings, dragões alienígenas, e muita porrada. Como todo filme do gênero, temos alguns que não vão com a cara do estrangeiro, temos mocinhas que suspiram por ele, e temos finais que poderiam ter ficado melhores, mas que não ficaram exatamente ruins.

Kainan e Wulfric

Logicamente, como minha mente insana viu o filme:

“Era uma vez, um certo navegante do Phlogiston chamado Kainan, que singrava os espaços no seu Spelljammer. Após uma ferrenha luta contra um Steel Predator, a criatura acaba destruindo a nave, que cai em Dhemor (ou qualquer outro cenário de campanha). Os heróis então passam a ter de auxiliar o viajante dos mares do espaço a eliminar a ameaça extraplanar. 🙂

Sim, mente de DM é uma coisa estranha, mesmo.Steel Predator

Ah, para quem não conheçe: O Steel Predator é uma criatura que foi lançada no suplemento Fiend Folio, e que possui uma adaptação para a 4ª edição de D&D bem aqui.

Anúncios

3 comentários sobre “Outlander – Resenha”

  1. certa vez, botei um steel predator numa aventura q, teoricamente, os PJs conseguiriam eliminá-lo.. quase dizimei o grupo….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s